sábado, 31 de dezembro de 2011

Tremor na Argentina, com probabilidade de ser sentido em São Paulo.

5.3 Mb - SALTA, ARGENTINA

fonte:USGS
Magnitude 5.3 Mb
Date-Time
  • 31 Dec 2011 16:15:10 UTC
  • 31 Dec 2011 13:15:10 near epicenter
  • 31 Dec 2011 16:15:10 standard time in your timezone
Location 23.271S 64.272W
Depth 22 km
Distances
  • 185 km (115 miles) ENE (58 degrees) of San Salvador de Jujuy, Argentina
  • 198 km (123 miles) SSE (166 degrees) of Tarija, Bolivia
  • 206 km (128 miles) NE (36 degrees) of Salta, Argentina

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Terremoto que arrasou Japão em março foi sentido por satélites na órbita terrestre

Por Guilherme Abati
O terremoto que matou milhares de japoneses em março dessa ano não gerou destruição apenas no Japão. Satélites que orbitavam o planeta também foram afetados pela força destruidora do terremoto.
A força dele foi tanta que o choque foi sentido por dois satélites, os quais tiveram suas trajetórias e sensores alterados. A informação somente foi divulgada agora, quase nove meses depois da ocorrência da tragédia.
Satélites também sofreram com o terremoto em março (Dvice)
Os dois satélites mensuravam o campo magnético terrestre e faziam parte do projeto chamado GRACE (Gravity Recovery and Climate Experiment), cujos responsáveis são os Estados Unidos e a Alemanha. O terremoto fez com que as leituras dos satélites fossem completamente alteradas, prejudicando o trabalho, segundo o Dvice.
De acordo com o New Scientist, a NASA e a DLR, agência espacial alemã, acreditam que o incidente pode ajudar os cientistas a medir de forma mais apurada a magnitude de terremotos.

Hotel é evacuado após grupo sentir tremor em evento escolar

Hotel é evacuado após grupo sentir tremor em evento escolar
EPTV

O Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (UNB) informou que não registrou nenhuma ocorrência de tremor de terra no Sul de Minas. Na hora do incidente, acontecia no hotel uma festa de encerramento de ano letivo do ensino infantil e ...



Não existe registro desse provável tremor.

domingo, 11 de dezembro de 2011

6.7 Guerrero Mexico - 166 km da cidade do México.

Earthquake Location


Bem Sentido na Cidade do México devido está sobre uma grande bacia - "Pântano" - deixando a cidade mais frágil a terremotos distantes.

Magnitude6.5
Dia-Tempo
  • Domingo, 11 de Dezembro de 2011 às 01:47:26 UTC
Localização18.038°N, 99.796°W
Profundidade64.9 km 
RegiãoGUERRERO, MEXICO
Distancias42 km SW de Iguala, Guerrero, Mexico
56 km ESE de Arcelia, Guerrero, Mexico
166 km SSW da Cidade do MEXICO, D.F., Mexico
Incerteza da Localizaçãohorizontal +/- 14.5 km; profundidade +/- 9.8 km
ParâmetrosNST=488, Nph=488, Dmin=140.3 km, Rmss=0.78 sec, Gp= 43°,
M-type=regional moment magnitude (Mw), Version=8
Fonte
  • Magnitude: USGS NEIC (WDCS-D)
    Localização: USGS NEIC (WDCS-D)

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Sapos conseguem prever tremores de terra com dias de antecedência



Helena Geraldes do Ecosfera    
Clique  para fonte original
A debandada geral de uma colónia de sapos num lago em L'Aquila, Itália, dias antes de um sismo em 2009 surpreendeu uma equipa de investigadores. Depois de anos de estudo concluíram que estes anfíbios conseguem prever os tremores de terra com vários dias de antecedência.

A bióloga da Universidade Aberta do Reino Unido, Rachel Grant, monitorizava uma colónia de sapos-comuns (Bufo bufo) num lago em L’Aquila, Itália, quando tudo aconteceu. “Foi dramático. Em apenas três dias, a colónia passou de 96 sapos para zero”, disse a investigadora à BBC, que publicou os seus dados na revista Journal of Zoology.





O estudo revela que os sapos “mostraram um comportamento muito pouco habitual antes do sismo de magnitude 6.3 na escala de Richter em L’Aquila, em Itália, a 6 de Abril de 2009”. “Dias antes do sismo, os sapos desapareceram subitamente dos seus locais de reprodução num pequeno lago a 75 quilômetros do epicentro e só regressaram depois de uma série de réplicas”, acrescenta o estudo.

Pouco tempo depois, Rachel Grant foi contactada pela NASA (agência espacial norte-americana), que estudava as alterações químicas que ocorrem quando as rochas estão sob stress extremo.

Com base em testes em laboratório, a equipa de sete investigadores coordenada pelo geofísico Friedemann Freund, da NASA, concluiu que os animais detectam as alterações químicas na água subterrânea, causadas pela libertação de partículas através das rochas na crosta terrestre que estão em tensão, devido às forças tectônicas antes de um sismo. Esta cadeia química pode afetar o material orgânico dissolvido nas águas de um lago, transformando materiais inofensivos em substâncias que são tóxicas para os animais aquáticos.

Segundo a equipa de investigação, que publicou as suas conclusões na revista Journal of Environmental Research and Public Health, os animais que vivem nessas águas ou perto delas são extremamente sensíveis às mudanças na sua composição química.

Os investigadores acreditam que biólogos e geólogos podem trabalhar em conjunto para preparar melhor a chegada de um sismo. Freund diz que o comportamento destes animais pode ser apenas um de uma cadeia de eventos que podem prever um sismo. “Quando compreendermos de que forma estes sinais estão ligados e se virmos quatro ou cinco a apontar na mesma direcção, então podemos dizer que algo está para acontecer.”

terça-feira, 29 de novembro de 2011

25 anos do Tremor de João Câmara


 Foto:Tribuna do Norte
Porque comemoramos anos de Terremotos? Principalmente esse raro terremoto no Brasil. Lembrar sempre é bom, para que possamos não repetir o passado.

Na época do Terremoto, eu estudava no Colegio APEC, no Tirol, hoje está a UNIP. Minha sala do segundo andar tremeu. Não imaginava que depois de 25 anos estaria estudos esses fenômenos tão instigantes.

O melhor desse Terremoto é que não teve vítimas fatais! Então comemoramos!

sites que divulgam esse evento: Tribuna do Norte   e
Diário de Natal

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Prof. Veloso lança o Livro

Em entrevista no Diario de Natal, o Professor Veloso (Aposentado) fundador do Observatório Sismológico lança o Livro sobre os 25 anos do Terremoto de João Câmara-RN.

Eu vou comprar! Parabéns pela iniciativa, isso que precisamos! Escrever Escrever e Escrever!!

Leia a entrevista!
Lançamento será no dia 30/11 em Natal-RN


Entrevista; Alberto Veloso



Como iniciou o estudo da sismologia em João Câmara?
O primeiro abalo foi registrado em agosto de 1986. Decidimos então implantar uma estação de sismologia em João Câmara para que esses movimentos da terra fossem registrados. No mês de setembro outros pequenos tremores também foram detectados pelo equipamento durante alguns dias consecutivos. No mês de outubro os abalos deram uma trégua e em novembro foi registrado o maior deles de magnitude 5.1.

O senhor esteve no município acompanhando a equipe da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.
Sim, logo que soube do abalo decidi participar dos estudos na área. Cheguei por volta das 15h em João Câmara. A cidade estava muito destruída. Centenas de pessoas perderam suas casas e resolveram se mudar para outras cidades com medo do que poderia acontecer. A escola teve que ser demolida depois porque a estrutura estava bem comprometida. Até a delegacia que havia sido construída recentemente e ainda não havia sido inaugurada teve que ser demolida. Cerca de 400 casas foram afetadas e mais de 26 mil pessoas deixaram a cidade.

Como foi a repercussão do terremoto?
O tremor foi repercutido em toda a mídia nacional. João Câmara ficou conhecida, em evidência mesmo. Autoridades políticas como o governador Radir Pereira e o presidente José Sarney estiveram lá para acompanhar os estudos e ajudar os desabrigados. O Exército ficou com a responsabilidade de construir as residências para as famílias desalojadas ou que tiveram as construções abaladas.

O senhor ficou quanto tempo em João Câmara nessa época?
Cheguei no dia 30 de novembro por volta das 15h e só voltei para Brasília duas semanas depois. Nesses dias aproveitei para conversar e gravar depoimentos com moradores e é esse material que está incluso no livro e que o leitor vai poder ver imagens reais do local feito por um cinegrafista amador: eu! O vídeo foi editado da melhor forma possível para que pudesse manter a originalidade do fato em 16 minutos.

O Brasil fica quase no centro de uma placa tectônica. Isso diminui a quantidade de tremores?
Digamos que suaviza, mas nenhum lugar do mundo pode garantir ter estabilidade absoluta. Isso é muito relativo porque depende tanto da natureza quanto das ações do homem. Por ano são registrados no mundo cerca de 500 mil tremores. A partir de agosto de 1986, João Câmara registrou sete anos de abalos. Desde que instalamos a estação em João Câmara foram registrados mais de 40 mil.

Qual o motivo de João Câmara e cidades da região registrar tantos abalos?
Existe uma falha geológica encontrada em João Câmara que não pode ser detectada a olho nu, somente com estudos e fotografias detalhadas. Mas ela está localizada entre 1 km e 7 km de profundidade e tem aproximadamente 30 quilômetros de extensão. Alguns dos abalos registrados no município foram sentidos em João Pessoa (PB).

Fonte original:Diario de Natal

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Tremor de 6.2 na Bolívia tem reflexo em Campinas, Brasília e Rondônia

O terremoto de ontem com magnitude 6.2 a 533 km de profundidade foi sentido nos prédios altos de Campinas, no Setor Comercial Sul, em Brasília (informações de Fred) e Rondônia.


O horário de Brasília por volta 16:48 (provavelmente na Avenida Paulista tenha sentido também)

EMSC - Informa um tremor de magnitude 5.8 no MT à 128 km de Aripuanã! Será?

Incrível, mas hoje tremeu em Mato Grosso de acordo com Centro Sismológico Europeu (EMSC) e não confirmado! Esse seria o maior tremor de terra do Brasil desse século. Será?

Para um tremor nessa magnitude, certamente já teríamos notícias de Mato Grosso. Espero que EMSC esteja errado e o Serviço Geológico Americano (USGS) esteja correto, pois não notificou tal evento e nem o Observatório Sismológico (Eu irei ver isso amanhã).

Caso confirme o erro, percebemos que EMSC não está ainda consolidado para regiões estáveis.


informações do EMSC abaixo
Magnitude 5.8
RegionMATO GROSSO, BRAZIL
Date time2011-11-22 18:57:40.5 UTC
Location9.96 S ; 59.79 W
Depth33 km
Distances258 km NE Ji-paraná (pop 100,118 ; local time 14:57:40.5 2011-11-22)
128 km SE Aripuanã (pop 26,983 ; local time 15:57:40.5 2011-11-22)

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Mitos e Lendas

O terremoto ocorre:
  • Quando um dos oito elefantes que transportam a Terra se cansa. (Hindu)
  • Quando o sapo, que segura a terra, se move. (Mongolia)
  • Quando o gigante em que vivemos sobre sua cabeça, espirra ou coça (Africa)
  • Quando a atenção do Deus Kashima (que cuida do peixe gigante Namazu que suporta a Terra e impede ela de afundar no oceano) enfraquece e Namazu move (Japão)



  • Quando o Deus Maimas decide contar a população no Peru e seus passos sacodem a terra. Em seguida, os nativos correm de suas casas e gritam : "Eu estou aqui, estou aqui!" 
Tirados de livros de Sismologia. 

domingo, 6 de novembro de 2011

Brasil tem Terremoto!

redeglobo.globo.com
Mapa da Sismicidade Brasileira (Foto: Divulgação / Observatório Sismológico)   Os brasileiros sempre se gabaram de não precisarem ter medo de terremoto, afinal, o país está em cima de uma única placa tectônica, e é justamente ...

sábado, 29 de outubro de 2011

Tremeu novamente em Monte Claros ontem

Precisa alerta a população que não esperamos eventos grandes como aconteceu no Chile ou Japão, mas precisamos nos preparar e fiscalizar as construções civis em Monte Claros!

 Um estação sismográfica somente não adianta para estudar essa atividade, precisa rapidamente (atividade atenua com os dias)  de uma equipe e instalar uma rede com mínimo 6 estações para entender essa atividade. Entretanto, não tem como impedi que esses tremores parem de acontecem.


Abraços

Fotos do Terremoto da Turquia

Fonte:TheAtlantic












































Seismic Monitor - IRIS

Analytics com meu código