sexta-feira, 11 de abril de 2008

Em 1986, o terremoto em João Câmara.

Hoje, há diversos pesquisadores fazendo alarme para reforçar que existe terremotos no Brasil! Sim existe e isso já sabemos, mas é pouco provável terremotos de magnitude 7 ou 8. O que temos são tremores com magnitude variando entre 3 a 5. É importante ressaltar que o grande problema não são os tremores de magnitude 3, 4 ou 5 e sim, as residências que não seguem normas ou melhor, não existe normas para construção de casas ou edifícios em regiões que acontecem tremores de terra.

A sismologia não vai salvar ninguém e nem vai prever terremoto(até o presente momento), o máximo que podemos fazer é estimar o local do terremoto e acalmar a população com informações de como se proteger de um terremoto. Agora a Geotécnia e a engenharia civil poderão fornece informações para que as residências possam suportar esses tremores sem danos para população. Esse é o caminho! Mobilização dessa áreas nas regiões sísmicas do Brasil.

Recentemente, Governo de Minas, cometeu um erro básico, deslocando uma comunidade devido um terremoto de magnitude 5 em Itacarambi-MG (primeiro caso de vítima fatal no Brasil). Imagine isso no Japão!! Em 1995, o terremoto de Kobe teve 5502 vítimas fatais. Se o governo Japonês tivesse feito o mesmo, hoje Japão estava desabitada.

Segue o vídeo do Prof. Marcelo Assumpção, o melhor pesquisador em Sismologia no País e membro da Academia Brasileira de Ciências e que hoje está na Universidade de São Paulo. Ele está certo ou errado? Eu estou com ele!

video

Vídeo: Contribuição do Heleno (aluno de mestrado da UFRN)

Vídeo também disponível na Globo.

3 comentários:

  1. Muito bom George...Sou natural de João Câmara e achei extremamente interessante esse vídeo...Parabéns George!


    Elison Freitas

    ResponderExcluir

Seismic Monitor - IRIS

Analytics com meu código